Ciclo de Palestras: História e Patrimônio

A proposta deste ciclo de palestras é a de discutir a ocupação, a conformação e os usos do espaço em Nova Friburgo, ao longo do tempo, através de estudos de caso. O público alvo são os estudantes do ensino médio (especialmente os alunos do curso de formação de professores para as séries iniciais do ensino fundamental) e os alunos de graduação e de pós-graduação de todas as áreas.

Pretende-se também atrair o público em geral, com o objetivo de ampliar a consciência em prol da preservação do patrimônio cultural da cidade, em particular neste ciclo, do seu patrimônio edificado e das fontes de arquivo (o patrimônio documental); sem essas fontes seria muito difícil resgatar a memória do que não mais existe, bem como descrever e restaurar de forma competente os marcos arquitetônicos identificados, portadores de estilos e de referência afetiva, histórica e identitária, que ainda estão de pé. As palestras também irão sinalizar, numa perspectiva histórica, a relação entre políticas públicas, interesses privados e a conformação do espaço urbano.

O ciclo se realizará durante o segundo semestre do corrente ano, na sede da Fundação D. João VI (Praça Getúlio Vargas, nº 71, Centro, Nova Friburgo/RJ). Serão conferidos certificados aos participantes inscritos que comparecerem às palestras; o documento será conferido por palestra e dependerá da assinatura do inscrito no registro de presença. Após cada evento, o certificado será remetido ao participante por meio do e-mail informado no cadastro de inscrição.

Download da programação

OUTUBRO

Espaço público e urbanização

23 de outubro de 2019, às 18h30min

A História da Praça Princesa Izabel em Nova Friburgo: o projeto esquecido de Glaziou

Palestrante:

Luiz Fernando Dutra Folly

Arquiteto e UrbanistaMestre em Urbanismo (PROURB / FAU / UFRJ)Presidente da Fundação D. João VI de Nova Friburgo

Resumo: A introdução da vegetação nos espaços livres públicos de Nova Friburgo, realizada de forma planejada, se deu a princípio de forma lenta. O primeiro espaço público da cidade organizado como jardim foi a Praça Princesa Izabel em 1880, hoje Getúlio Vargas. Nesta apresentação o que se pretende é enfocar os processos de formação e transformação da referida praça em relação ao centro urbano de Nova Friburgo, verificando a sua importância e as razões pelas quais foi construída.

Eucalyptus robusta: características e curiosidades

Palestrante:

Amazile López Netto

Graduada em Engenharia Florestal (UFRRJ)Licenciatura Plena em Geografia (Unopar)Doutora em Políticas Públicas Comparadas (UFRRJ)

Resumo: O gênero Eucalyptus é originário da Austrália, Tasmânia e outras ilhas da Oceania. São mais de 700 espécies reconhecidas. Glaziou utilizou o Eucalyptus robusta em diversos trabalhos. Em Nova Friburgo, destacou o Eucalyptus robusta no projeto da principal praça do município, atual Praça Getúlio Vargas. Nesta breve palestra serão comentadas características do Eucalyptus robusta, e apresentados alguns relatos da presença desse espécime em outros países.

Link para inscrições: https://forms.gle/XNaihtFzY3X3hwfX7

NOVEMBRO

O Teatro Dona Eugênia entre os séculos XIX e XX: contribuição para a Belle Époque em Nova Friburgo

26 de novembro de 2019, às 18h30min

Palestrante:

Juliana Rocha Serafim

Professora de História (UNIRIO)Graduanda em Pedagogia (UERJ)

Resumo: O Teatro D. Eugênia foi um dos mais importantes e expressivos teatros que já houve em Nova Friburgo. Desta forma, a pesquisa realizada buscou relacionar a colaboração deste para a existência da Belle Époque na cidade. Levando em consideração o período de existência do Teatro D. Eugênia (final do século XIX e início do século XX), as apresentações e os eventos nele ocorridos, verificou-se sua importância para a construção da Belle Époque em Nova Friburgo, devido principalmente às características deste período. Objetivou-se assim analisar a história do referido Teatro, dentro do contexto da História de Nova Friburgo e das principais áreas abordadas por sua historiografia, verificando ainda o modo como colaborava para transmitir os valores da sociedade da época.

Inscrições a partir de 24 de outubro de 2019

DEZEMBRO

Ocupação e ressignificações do espaço urbano em Nova Friburgo: o caso do Palácio Barão de Nova Friburgo (1871-1988)

04 de dezembro de 2019, às 18h30min

Palestrante:

Maria Ana Quaglino

HistoriadoraMestre em História (UFRJ)Ph.D. em História (University of California, Los Angeles)

Resumo: O prédio sede da Prefeitura de Nova Friburgo é um dos imóveis tombados da cidade. No estudo que empreendemos, o consideramos como uma fonte histórica, ou seja, como o ponto de partida para uma das análises possíveis que qualquer documento, tornado objeto de pesquisa, permite. Escolhemos explorar a trajetória do espaço onde ele se localiza, desde o momento da sua primeira ocupação, focando mais especialmente nos processos de mudança que lhe conferiram novos usos e significados no contexto histórico social da cidade. Identificamos ao longo desse percurso quatro momentos decisivos que trouxeram novas identidades e/ou usos ao mesmo. Consideramos este tipo de análise relevante para construção de narrativas sobre a história ferroviária brasileira, as políticas públicas de transporte, quer no âmbito federal, quer no estadual e a história da cidade.

Inscrições a partir de 27 de novembro de 2019

PALESTRAS ANTERIORES