Homenagens

A História da Fundação D. João VI de Nova Friburgo é hoje motivo de orgulho para friburguenses e qualquer outro, brasileiro ou não, que aqui resida e tenha conhecimento desta instituição e tudo aquilo que ela representa e proporciona. Erguida com sacrifícios, próprios das iniciativas cujo propósito maior é o de servir, não faltou a quem a ela se juntasse durante essa difícil empreitada que foi o seu erguimento.

Com a preocupação de não deixar com que essa História seja consumida pelo tempo, inauguramos aqui a página de homenagens, com intuito de lembrar o nome daqueles que cá estiveram, assim como outros cujo legado proporcionou tudo a que hoje nos propomos.

O primeiro site (www.djoaovi.com.br) já esboçava essa preocupação e em suas páginas ainda se registra, na letra de alguns friburguenses, como por exemplo, Raphael Jaccoud ou Augusto Muros, as primeiras homenagens realizadas. A partir de agora, estarão elas aqui também, ao lado de muitas outras que iremos resgatar. Eis o nosso primeiro homenageado:





Ariosto Bento de Mello (1928-1980)


BIOGRAFIA

por Delfina Bento de Mello

"O HOMEM DA CALÇA CAQUI"

por Dr. João Hélio Rocha

RUAS E PRAÇAS DE NOVA FRIBURGO


Todo o material aqui exibido foi fruto do trabalho incansável de Thereza. Não fosse ela, pouco saberíamos a respeito de nossas ruas, de nossas praças, até mesmo de nossas pontes mais conhecidas. Impossível mensurar o amor de Tereza por Nova Friburgo. Tamanha era sua dedicação que levou certa vez o Eng. Raphael Jaccoud, outro friburguense apaixonado pelas coisas da cidade, a escrever: Sinceramente, não fosse uma demonstração de egoismo impossível, teria vontade de pedir a Deus, para o bem da memória de Nova Friburgo, que Thereza fosse eterna.





Thereza Albuquerque e Mello (1928-2018)